Insete - Ortodontia Autoligável na África do Sul, vamos?? Converse Conosco no Whatsapp

Ortodontia Autoligável na África do Sul, vamos??

 
Na terra onde Mandela deu um exemplo de humanização ao mundo, Ortodontistas brasileiros que estão engajados numa filosofia de tratamentos ortodônticos mais humanizados, com menos extrações, estarão, sem custo algum, reunidos para o Meeting Internacional de Ortodontia Autoligável do Sistema C.A.S.A, que ocorrerá de 19 a 24 de novembro.

evento-texto.png
Fiz minha especialização na USP de Bauru e, assim como a maioria dos ortodontistas brasileiros que fazem os cursos clássicos e tracionais de ortodontia do Brasil, jamais imaginei que seria possível fazer alguns casos sem extrações. Mas quer saber?? Tô ficando velho, já passei dos 40, atualmente não importa quem disse, se houver uma esperança de ser mais gentil com meus pacientes, seja na estética, seja com menos dor ou mais conforto, eu vou atrás. Tenho filhos, galera. Nem de perto gostaria de extrair os dentes do meu filho pra fazer um tratamento que tem gente por aí fazendo sem extrações?? No mínimo eu quero ver se dá certo. Foi isso que eu fiz. Fui aprender como usar os brackets autoligáveis New Evolution na prescrição C.A.S.A e dá certo mesmo, sem conversa pra boi dormir. Fui de peito aberto porque já vi esse ceticismo patológico das academias de ortodontia com os alinhadores invisíveis há 10 anos quando comecei a utilizá-los. Hoje dou aula sobre os casos que tratei, os acertos e erros sobre alinhadores no Brasil todo (e até mesmo fora dele) e só agora a literatura começou a validar. Enfim, você é responsável pelo seu consultório, você sabe ortodontia, vamos deixar de mimimi sermos inovadores, oferecermos o melhor pros nossos pacientes e saírmos na frente, não porque atrás vem gente, mas porque na frente já tem gente.
 
Vi diversos casos tratados pelos professores e colegas desde que comecei a estudar, tenho inclusive um caso que estamos filmando para vocês acompanharem toda a evolução do tratamento e confrerirem a evolução. Comigo é assim: "mato a cobra e mostro o pau", hehehe. É só se inscrever no canal do Insete no YouTube e ficar atento aos vídeos " Como Usar". Yeahhhh!
 
Voltando à África do Sul, eu já garanti minha presença e não vou pagar nem a passagem, nem a hospedagem, nem a participação no Meeting. Verdade mesmo! Consegui essa vantagem fazendo a compra programada com a New One Orthodontics, basta comprar 3 casinhos por mês, baita negócio pra mim, substitui os aparelhos estéticos autoligáveis que eu usava pelos New Evolution, pago por eles 1/3 do que pagava no anterior, ganhei a viagem, com os 2/3 que me sobram do custo que eu tinha com os brackets anteriores levarei o restante da família, lembrando que tudo isso cobrando o mesmo valor do paciente, sendo o herói inovador e "superbonzinho" que resolve o problema sem extrair dentes.
 
O sucesso só depende da gente mesmo, então vamos estudar. Lá será uma excelente oportunidade de encontrarmos colegas que já têm excelentes resultados com a técnica, vamos nos inspirar com os professores que mais entendem do assunto, vamos conferir nos Safaris a grandeza divina e por fim vamos visitar a cela do Mandela, maior exemplo de união e humanização que este mundo já viu, preso por 27 anos, tornou-se presidente da África do Sul e, quando no poder, mesmo instigado pelos negros a tratar os brancos com a mesma violência a que foi tratado por anos, recusou-se e combateu, enfatizando que a cor da pele não define a forma de ser tratado.
 
Vamos comigo, eu vou junto com você. Sei que dá certo, tô vendo, mas é difícil pra quem tá de fora. Mas vamos juntos, aprenderemos juntos, nosso pacientes merecem menos extrações sim, custe o que custar. Vamos seguir nessa estrada, "a rua só não tem saída pra quem não sabe olhar pra trás". 
 
Vamos assumir a responsabilidade pelos nossos casos, mas sobretudo a responsabilidade social de evoluirmos como humanos.
 
Quem tiver interesse de beber um pouco mais na fonte da humanização para ir aquecendo os motores vale a pena assistir o discurso de posse de Nelson Mandela que separei aqui pra vocês
 

 
Um abraço e até breve!
 
Mário Neto
Diretor Acadêmico Insete